Home   →   News   →   

29 junho 2020

Um retrato da nossa vida

Em seu livro Oceano de Néctar, Venerável Geshe Kelsang Gyatso Rinpoche diz:

Para nos ajudar a contemplar o sofrimento
dos outros, Chandrakirti apresenta a analogia do mecanismo de um poço.
O drama dos seres vivos no samsara possui seis pontos
de similaridade
com o mecanismo de um poço:

1. Assim como um balde está preso à manivela por uma corda, os seres vivos estão presos ao samsara por delusão e carma.
2. Assim como uma manivela é forçada a dar voltas pela pessoa que a faz girar, os seres vivos são forçados a vagar no samsara devido às suas mentes agitadas e indomadas.
3. Assim como uma volta da manivela é seguida imediatamente por outra, um renascimento no samsara é seguido imediatamente por outro.
4. Assim como um balde cai com grande facilidade até o fundo de um poço, mas somente é erguido novamente com muito esforço, os seres vivos prontamente migram para os reinos inferiores, mas reerguem-se
deles somente com grande dificuldade.
5. Do mesmo modo que, quando uma manivela está a girar rapidamente,
é difícil identificar onde uma volta termina e a próxima começa, o mesmo ocorre com os seres vivos a vagar no samsara – é impossível dizer o que vem primeiro: se são as delusões, as ações ou os efeitos.
6. Os seres vivos vagam no samsara de maneira muito semelhante à de um balde que se move para cima e para baixo num poço. À medida que, repetidamente, um balde cai até o fundo do poço e é novamente erguido, ele balança e rodopia descontroladamente, sendo golpeado, amassado e arranhado pelas paredes do poço. Do mesmo modo, à medida que os
seres vivos vagam descontroladamente desde o mais elevado paraíso até o mais profundo inferno, eles são constantemente golpeados pelos três sofrimentos, pelos seis sofrimentos, e assim por diante.

Eu me prostro a essa compaixão pelos seres vivos,
Os quais, por primeiro conceberem “eu” em relação ao self
E então pensando “isto é meu” e gerando apego pelas coisas,
Ficam sem autocontrole, como o girar da manivela de um poço.
CHANDRAKIRTI

Oceano de Néctar, do Venerável Geshe Kelsang Gyatso Rinpoche, é a primeira explicação completa em português do Guia ao Caminho do Meio, do renomado mestre budista indiano Chandrakirti – uma escritura mahayana preciosa que, nos dias de hoje, é considerada como a principal apresentação da visão profunda de Buda sobre a vacuidade, na natureza última da realidade.

Com uma tradução definitiva e um comentário verso a verso, o autor revela esse profundo significado ao mundo moderno com a máxima clareza, e guia-nos ao longo das etapas do caminho bodhisattva para a plena iluminação.

Este livro é um guia indispensável para o praticante sério do Budismo Mahayana.

Disponível on-line

Oceano de Néctar está disponível em diferentes línguas e diversos formato pela Publicações Tharpa.

Para mais informação e compras on-line, visite o website International de Publicações Tharpa e selecione a sua região.