28 outubro 2021

Banner-FALL-Festival-TARA

Dia 7 ~ trazer o festival para a nossa vida diária

um festival que nunca termina

Com as duas últimas sessões do retiro esta manhã, o Festival Internacional de Outono de 2021 chega ao fim. Agora é a hora de trazer todos esses maravilhosos ensinamentos e meditações para a nossa vida diária. Como Gen-la disse, é a hora de voltar para os nossos Centros e continuar os nossos estudos e prática, mas, acima de tudo, continuar a compartilhar este precioso Dharma com a nossa comunidade local através de ajudar e apoiar, com o nosso trabalho, o nosso Centro. Se carregarmos a experiência do Festival no nosso coração e a compartilharmos com os outros na nossa vida diária, o Festival, na verdade, nunca irá terminar.

podcast do festival

Cutting through ignorance and its imprints

Gen-la Dekyong
Gen-la Dekyong
Cutting through ignorance and its imprints
/

Abandoning dualistic appearance

mais bondoso do que buda shakyamuni

agradecimento, do fundo do coração

Do fundo dos nossos corações, agradecemos a ti, Venerável Geshe Kelsang Gyatso Rinpoche, por este precioso Festival e por tudo o que deste para as afortunadas pessoas deste mundo.

Oferecemos profundos agradecimentos a Gen-la Dekyong, pela profunda iniciação e ensinamentos. E a Gen Rabten e Gen Chodor, pelas meditações inspiradoras e pelo retiro.

Obrigado a todos que trabalharam arduamente para tornar este Festival possível, especialmente a todos os administradores técnicos e tradutores ao redor do mundo, que trabalharam incansavelmente 24 horas por dia, para tornar o Festival leve e suave e para que ele acontecesse a tempo para as pessoas nos mais diferentes fusos horários.

E um imenso agradecimento às aproximadamente 3.500 pessoas que participaram, sejam reunidas em seus Centros ou em casa, e para aqueles que fizeram as maravilhosas contribuições para os Diários do Festival.

Esperamos que todos sejam capazes de se reunir presencialmente no Festival Internacional de Primavera de 2022, em Málaga. Que evento extraordinário será! Mantenha-se atualizado no website do Festival de Primavera.

vídeos

trechos de ensinamentos

Todos os fenômenos são apenas vacuidade aparecendo

comunidade global

a família kadampa internacional on-line

Obrigado por todas as suas maravilhosas contribuições. O envio de material para esta seção encontra-se agora encerrado. Vemos todos vocês no Festival de Primavera de 2022.

VIDEO STORIES

Flasehs do Festival

Novas Estátuas de Je Tsongkhapa no CIRK Tara

defrutando do festival ao redor do mundo

insights

compartilhados

Utilize os botões na parte inferior ou deslize para obter mais

UMA SUAVE AUTOCONFIANÇA SURGINDO DA SABEDORIA

Nestes dias, encontrei-me pensando comigo mesmo: "Quanto tempo eu realmente dedico para estar com o meu Guru-Deidade no meu coração?"

E então, uma sequência de insights formaram-se em minha mente: o caminho para o paraíso depende de uma mente feliz na hora da morte, que depende de uma mente feliz ao longo da vida, que depende de manter uma mente que, momento a momento, esteja livre das delusões, que . . . Tantas coisas a serem feitas!

E então, "como um lampejo de relâmpago", compreendi que preciso apenas fazer uma coisa – reunir tudo em um. Apenas confiar na presença sagrada de Geshe-la aparecendo sob o aspecto de Arya Tara em meu coração, em vez de tentar confiar em outras habilidades que eu talvez tenha, ou não.

Com isso, uma autoconfiança começa a surgir. A nossa mente torna-se mais leve, e o self que normalmente vemos começa a se desvanecer. Começamos a deixar toda a desesperança para trás – toda a bagagem pesada que a nossa ignorância cria para nós, e que nós acreditamos nela e a carregamos conosco, por aí.

Autoconfiança, que surge da mente extasiante do meu Guru-Deidade, inseparável da vacuidade. Nenhuma habilidade. Nenhum peso. Apenas uma suave autoconfiança que surge da sabedoria, de um self que é mero nome.

E essa autoconfiança é empoderada pela preciosa realização de Guru Tara: a sua perfeita realização de trocar eu por outros. E tal como Gen-la disse durante os ensinamentos: a prática de prostração refere-se também a respeitar todos os seres vivos.

E então, sobre essa base, quem sou eu? Compreendi que sou uma mente-gota, guiada ao longo do caminho para o paraíso. Mais leve, porque está livre do pesado fardo do autoapreço e do agarramento ao em-si. Mais feliz, porque a destinação é o coração do Guru-Deidade, o lar de todos os seres sencientes-mães.

KADAM ANTÓNIO, PORTUGAL

Tara 3_motifs_flower