Home   →   News   →   

26 janeiro 2020

Celebrando Guru Heruka ~ parte 1

Neste fim de semana, os centros Kadampa em todo o mundo comemoraram o Guru Heruka com eventos especiais, retiros, cursos e pujas. Nós os apresentaremos nos próximos dias, começando com o auspicioso fim de semana no CMK Estocolmo com o Gen-la Dekyong.

Após a bela cerimônia de abertura na noite anterior, Gen-la começou o Dia de Heruka no novo centro com um curso de um dia transmitindo as instruções orais essenciais do livro de Venerável Geshe Kelsang Gyatso Rinpoche, O Espelho do Dharma com Adições.

Gen-la deu ensinamentos profundos e extraordinários sobre todos os aspectos do caminho espiritual, juntamente com instruções práticas sobre como meditar de uma maneira que toca nosso coração.

Não precisamos de mais ensinamentos, precisamos praticar os ensinamentos que já recebemos.
GEN-LA KELSANG DEKYONG

Ela nos ajudou a apreciar o valor do Dharma - como precisamos ser pacíficos e felizes - e incentivou-nos a mostrar o valor do Dharma por meio de nosso exemplo e de nossa dedicação em beneficiar os outros. E, em particular, através de atividades para apoiar esse centro recém-surgido - que não são atividades comuns, mas parte integrante de nossa prática espiritual.

Dessa maneira, podemos nos encorajar e desenvolver uma prática que gera uma experiência de profunda felicidade e muda para sempre nós, os outros e o mundo ao nosso redor.

Nosso refúgio não é conhecimento do Dharma; é a experiência do Dharma.
GEN-LA KELSANG DEKYONG

À noite, muitas pessoas ficaram para Oferenda ao Guia Espiritual com Gen-la. Havia tanta alegria e riso dando vida a esse novo centro. Um começo perfeito!

Veja depois da galeria de fotos o que as pessoas disseram:

O que as pessoas disseram
"Senti-me inspirado por todos nós podermos nos tornar Budas vivos e que precisamos dedicar algum tempo para entender o propósito de nossas meditações, para que possamos contemplar e encontrar o objeto em nosso coração e depois meditá-lo."

“Foi poderoso. Sou muito novo nessa tradição, então alguns desses tópicos me surpreendem. Especialmente ensinamentos sobre a vacuidade. Quero continuar contemplando a frase "os iogues negam a si mesmo" com o desejo de entender ".

“Entendo do Espelho do Dharma que ele realmente precisa tocar nosso coração. Não podemos ser papagaios. Precisamos ser honestos conosco mesmos.

"Não sou budista, mas tive a sorte de poder fazer parte de algo que é uma oportunidade única em uma geração - abrindo um centro que durará muitas gerações futuras".

"Você podia sentir o amor e a alegria - Gen-la simplesmente exala amor."