Guia do Estilo de Vida do Bodhisattva

Como desfrutar de uma vida de grande significado e altruísmo.

Por Shantideva, traduzido sob a orientação de Geshe Kelsang Gyatso.

compre este livro on-line

leia um trecho

Este livro é uma tradução de um famoso e universalmente amado poema para a vida diária, escrito por Shantideva, um sábio budista do século 8.

Ele apresenta o desenvolvimento da jornada espiritual de um Bodhisattva, alguém que está comprometido em alcançar a plena iluminação para o benefício de todos os seres vivos.

O poema foi escrito do ponto de vista de um praticante e oferece um extraordinário insight do processo de transformação interior vivido por alguém enquanto está percorrendo o caminho de um Bodhisattva.

É impossível ler essa obra épica e permanecer o mesmo.

Geshe Kelsang fornece um comentário detalhado a este poema no seu livro Contemplações Significativas.

“… o livro, em si, é muito bem feito, com pinturas originais a pincel e tinta introduzindo cada capítulo; até o papel tem uma textura atraente. O poema é lúcido e refinado, inclusive quando Shantideva chega a se envolver nas intensas discussões da filosofia madyamika; o livro inclui um glossário, que ajuda o leitor a compreender termos técnicos. Esse texto pode servir como uma excelente introdução à tradição mahayana, ou pode ser estudado em profundidade com um comentário tal como Contemplações Significativas” — ALTAR MAGAZINE


 

Os Benefícios da Bodhichitta

Em sânscrito: Bodhisatvacharyavatara

Em tibetano: Jang chub sem pai chö pa la jug pa

Em inglês: Guide to the Bodhisattva’s Way of Life

Em português: Guia do Estilo de Vida do Bodhisattva

Capítulo I

Uma Explicação dos Benefícios da Bodhichitta

Homenagem aos Budas iluminados e Bodhisattvas.

Prostro-me aos Budas iluminados, dotados com o Corpo-Verdade,
E aos Bodhisattvas e todos os demais objetos de prostração.
Explicarei brevemente, de acordo com as escrituras,
Como se empenhar nas práticas condensadas do Bodhisattva.

Não há nada aqui escrito que não tenha sido antes explicado,
E não tenho habilidades especiais para compor.
Minha razão para escrever é beneficiar os outros
E manter minha mente cônscia.

Assim, a força de minha fé e realizações virtuosas
Podem crescer durante algum tempo enquanto faço isso
E, quiçá, outros seres tão afortunados quanto eu
Também achem meu trabalho digno de ser contemplado.

Esta preciosa vida humana, tão difícil de ser encontrada,
Presenteia os seres vivos com a meta última.
Se não lutarmos para realizá-la agora,
Quando surgirá outra vez oportunidade tão preciosa?

Do mesmo modo que numa noite escura e nublada
Um lampejo de relâmpago, por um instante, tudo alumia,
Para os mundanos, pelo poder das bênçãos de Buda,
Uma intenção virtuosa sobrevém de maneira fugaz e ocasional.

Assim, ao passo que nossas virtudes são quase sempre fracas,
Nossas não-virtudes são extremamente fortes e temíveis.
Além da bodhichitta – a mente compassiva que almeja a iluminação –
Que outra virtude superaria o pior de todos os males?

Os Habilidosos, os Budas, que pensaram sobre isso por muitos éons,
Entenderam que a bodhichitta é a mais benéfica de todas,
Porque, por meio dela, uma quantidade incontável de seres vivos
Pode facilmente atingir o êxtase supremo da iluminação.

Aqueles que desejam destruir seu próprio sofrimento,
Aqueles que desejam afastar o sofrimento dos outros
E aqueles que desejam experienciar imensa felicidade
Não devem jamais abandonar a prática da bodhichitta.

No instante em que a bodhichitta é gerada,
Inclusive nos lamentáveis prisioneiros do cárcere do samsara,
Eles se tornam Bodhisattvas – um “filho ou filha de Buda” –
E são dignos da veneração de humanos e deuses mundanos.

Assim como o elixir supremo transmuda metal em ouro,
A bodhichitta pode transformar este corpo impuro por nós assumido
Na jóia inestimável que é a forma de um Buda.
Portanto, mantenham firmemente a bodhichitta.

Já que a sabedoria ilimitada de Buda, o Incomparável Navegante dos seres vivos,
Investigando meticulosamente, entendeu sua preciosidade,
Aqueles que desejam se livrar do sofrimento do samsara
Devem manter firmemente essa preciosa mente de bodhichitta.

Enquanto todas as outras virtudes são como bananeiras,
Pois se extinguem depois de frutificar,
A duradoura árvore celestial da bodhichitta
Não se exaure, mas aumenta ao dar frutos.

Como quando um apavorado confia num corajoso,
Quem quer que confie na bodhichitta será imediatamente salvo do perigo,
Mesmo que tenha cometido insuportáveis atrocidades;
Assim, por que alguém consciencioso não confiaria nela?

Como o fogo do final do éon,
Em um instante, ela consome todo o grande mal.
Seus incontáveis benefícios foram explicados pelo sábio Protetor Maitreya
Ao Bodhisattva Sudhana.

© Geshe Kelsang Gyatso & New Kadampa Tradition